ABAV 2009 terá a participação do Mato Grosso do Sul

Comitiva formada por técnicos da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur) e membros do trade turístico local participam, a partir de amanhã (21), da ABAV 2009 – Feira das Américas, que acontece no Riocentro, no Rio de Janeiro (RJ) e vai até sexta-feira (23) de outubro. O evento é a maior e mais importante feira das Américas (do Norte, Central e do Sul) do segmento turístico.

Reconhecida pela indústria como o principal foco de comercialização e comunicação do setor, a Feira das Américas reúne expositores de toda a cadeia produtiva que dá suporte ao turismo no país.

Mais de 27 mil profissionais visitam a feira, num ambiente único onde podem realizar negócios com mil expositores e delegações estrangeiras de 35 diferentes países, além de atualizar-se nas diversas palestras do 37º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens.

Mato Grosso do Sul terá um estande exclusivo no evento, inserido na área da região Centro-Oeste. Lá haverá atrações culturais e gastronômicas, como degustação de caldo de piranha e carne orgânica do Pantanal, distribuição de material de promoção e divulgação, além de apresentação dos principais roteiros turísticos de nosso Estado.

Para a diretora-presidente da Fundação de Turismo, Nilde Brun, trata-se de mais uma oportunidade para Mato Grosso do Sul consolidar-se como destino turístico internacional: “A feira é uma das maiores vitrines do país, da qual Mato Grosso do Sul sempre se faz presente, expondo seus produtos e destinos turísticos. É um encontro de empresários com oportunidade de comercialização de forma completa. Teremos ume estande muito bonito, com visual bastante rico e chamativo, que vem congregar o processo turístico de nosso Estado”.

“É ainda uma oportunidade para colocarmos Mato Grosso do Sul para o Brasil e para o mundo, proporcionando promoção, divulgação e comercialização para outros países, sendo extremamente importante, pois é Mato Grosso do Sul mostrando-se forte, pronto para receber turistas de todo o mundo”, finaliza Nilde.

Estratégia

A participação da Fundtur em eventos nacionais e internacionais e o incentivo aos empresários locais em participar de tais eventos fazem parte do planejamento estratégico do governo do Estado, com o objetivo de promover e divulgar Mato Grosso do Sul aos mais variados públicos. Comprovadamente essas ações revelam-se como as mais eficientes ferramentas de promoção e divulgação de turismo.

Na programação, no dia 21 acontece o lançamento do projeto Economia da Experiência de Bonito, no estande Tur Experiência; no dia 22, o lançamento do projeto Travessia do Pantanal e do vídeo institucional de Bonito. No dia 23 será lançado o vídeo documentário Pantanal no Ar, dirigido por Marcelo de Paula, com posterior degustação de carne orgânica do Pantanal com farofa de pequi.

Documentário

“Pantanal no Ar” é um documentário educativo que revela, em sua essência, a importância da preservação do meio ambiente e a relevância biográfica e biológica do Pantanal, que carrega nada menos que o título de Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera pela UNESCO, além de estar classificado entre as últimas 37 regiões naturais da Terra.

Além de mostrar as belezas naturais de Pantanal e Bonito, o documentário explica a formação da Planície Pantaneira até a atualidade, as tradições culturais do homem pantaneiro, a importância do gado na ocupação regional, a história da colonização portuguesa na região, a Guerra do Paraguai e inclui, ainda, relatos de personagens pioneiros, como os Índios Kadiwéu, que acompanharam o desenvolvimento local com o ecoturismo.

Outro destaque do documentário é a trilha sonora, que tem a participação de músicos e compositores tradicionais do Mato Grosso do Sul, como o poeta Emmanuel Marinho, o Grupo Acaba e Gabriel Sater.

Após a exibição do filme, será servida uma autêntica degustação pantaneira regada à carne orgânica com farinha de pequi.

Travessia do Pantanal

Ecoturismo, turismo rural e de pesca. Esses são os principais segmentos que serão oferecidos a quem escolher a Travessia do Pantanal como roteiro de viagem. Trata-se de uma nova rota que integra Mato Grosso do Sul e o vizinho Mato Grosso.

Com a criação dessa rota, que envolve os estados do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, a região pantaneira passa a ter uma marca. Isso ajudará os turistas a planejar suas viagens e a escolher a melhor a época para visitar o Pantanal, com informações sobre as cidades, os passeios e o clima.

Segundo o consultor de turismo, Adonis Zimmerman, um dos integrantes do comitê gestor do roteiro da Travessia do Pantanal, o próprio ecossistema da região já é o principal atrativo. Além do ecossistema, que se modifica de acordo com a época do ano, a cultura do pantaneiro desperta curiosidade e acaba colaborando para que mais pessoas desejem visitar os diversos destinos oferecidos.

O ecoturismo é o mais popular da região, devido às inúmeras riquezas naturais. Outro segmento muito apreciado pelos turistas, e que recebe investimentos do comitê gestor na região, é o turismo rural, já que a infra-estrutura da região está baseada em fazendas que foram adequadas para o turismo.

Mas os responsáveis pelo roteiro também acreditam no potencial do turismo de pesca. Segundo Zimmerman, o conceito da pesca está sendo modificado, passando de amadora para esportiva, com a criação do chamado “pesque e solte”. “O próprio perfil do pescador tem se modificado, pois agora ele viaja com a família, o que demanda mais esforço, mais estrutura e conforto nos barcos e hotéis da região.”

O principal desafio para a criação desse roteiro foi integrar os estados, o que já foi superado. E os resultados serão positivos os visitantes, os comerciantes e os demais profissionais do segmento. Com a integração, outros roteiros envolvendo cidades como Corumbá (MS) e Cáceres (MT) acabaram surgindo, o que facilitou até mesmo a logística das viagens. “Em uma viagem que costumava durar até seis dias de barco, foram incluídas outras cidades, com outras atividades e atrativos, tanto no roteiro hidroviário e rodoviário. Com essa integração, o turista também tem a possibilidade de conhecer todo o Pantanal, desde a riqueza de sua fauna e de sua flora, até os locais com águas abundantes”.

Fornatur

Ainda na agenda do evento acontece a 54º Reunião Ordinária do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, o qual Nilde Brun, diretora-presidente da Fundtur, preside.

Na ocasião, a presidente do Fornatur Nilde Brun fará um relato sobre a estratégia do Fórum para encaminhamento dos Temas Legislativos: Projeto de Lei (PL) de Regulamentação das Agências de Viagem; PL da Flexibilização do Vistos; Voos Transfronteiriços; e Aumento da Participação de 20% para 49% do capital estrangeiro nas empresas de Aviação.

Em seguida, Nilde Brun e o vice-presidente Silvio Leite (Coordenador da Comissão Fornatur de Aviação) explanam sobre temas da Aviação Regional à ANAC, como a adequação dos aeródromos civis quanto aos serviços e equipamentos de segurança e combate a incêndio; voos de cabotagem no Brasil; incentivo / redução das taxas aeroportuárias; regulamentação da Política Nacional de Aviação; recursos para a aviação regional; e linha de Financiamento para Aviação Regional.

Posteriormente, haverá o pronunciamento do ministro do Turismo, Luiz Barretto e palestras do secretário Airton Pereira (MTUR) sobre diagnóstico e planejamento dos 65 Destinos Indutores; da presidente Jeanine Pires (EMBRATUR) sobre Promoção Turística e Redes Sociais; e da diretora Regina Cavalcante (MTUR) sobre a Estratégia do MTUR para um Programa de Qualificação Profissional para a Copa 2014.

ABAV

A ABAV representa uma formidável rede de distribuição, formada pelas Agências de Viagens espalhadas por todo o território nacional. As mais de três mil empresas associadas, responsáveis por 80% do movimento do mercado nacional – incluindo emissão de passagens aéreas, reservas de hospedagens, transporte turístico terrestre, locação de automóveis, operação de pacotes, cruzeiros marítimos, entre outros – conferem ampla capilaridade à oferta de produtos e serviços turísticos com impacto em 52 setores econômicos.

No Brasil, as Agências de Viagens mantêm cerca de 35 mil empregos diretos e mais de 100 mil empregos indiretos. Composta por um Conselho Nacional, que é eleito democraticamente e tem sede em São Paulo, a entidade de representação máxima do setor está presente em todos os Estados brasileiros e no Distrito Federal, com as 27 unidades que formam o Sistema ABAV.

Fonte: Fundtur / MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>