Arraial da Amazônia incentiva turismo de observação de aves

Conhecida pelas quadrilhas juninas que levam ao tablado figurinos e coreografias impecáveis, o Boa Vista Junina está entre as melhores festas populares da região Norte. Responsável pela organização do evento, a Prefeitura de Boa Vista traz novidades para a festa deste ano. O tema “As aves que aqui gorjeiam vieram do wazaká. Boa Vista Junina – É hora de preservar” que exalta o patrimônio natural e imaterial de Roraima, com destaque para a biodiversidade de aves representada pela Jandaia-sol (Aratinga solstitialis), ave símbolo de Roraima, existente apenas nesta parte da Amazônia.

O tema também aborda a lenda do Wazaká, retratada na mitologia de diferentes etnias indígenas como a árvore da vida, que produz todos os frutos e a morada do deus Makunaima. A festa acontece de 15 a 23 de junho, na Praça do Centro Cívico. O objetivo é dar destaque ao potencial turístico do Estado, sobretudo a observação de aves. “O arraial é uma espécie de vitrine. É a oportunidade de mostrar o que Boa Vista tem de melhor e de diferente em relação a outros roteiros do Brasil”, comentou a prefeita Teresa Surita.

“A variedade de ambientes, com distâncias próximas entre si, favorecem a diversidade de espécies de aves, algumas delas únicas, que podem ser vistas apenas em Roraima”, explicou Tiago Laranjeira, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Além das tradicionais atrações do Boa Vista Junina, como os casais que se casam de verdade na cidade cenográfica, as barracas com comidas típicas da região Norte e o disputado concurso de quadrilhas, a Prefeitura aposta na divulgação do potencial turístico da região para conquistar de vez os visitantes de diferentes estados do Brasil e especialmente os turistas da Venezuela e Guiana.

Com informações: Prefeitura de Boa Vista (RR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>