Atrativos naturais ganham manifesto em defesa da sua conservação

A Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura – ABETA – juntamente com as organizações parceiras apóia o “Manifesto em Defesa dos Atrativos Naturais Brasileiros” e está liderando o movimento de articulação com outras entidades do Conselho Nacional do Turismo, em prol da priorização de ações para conservação do meio ambiente, bem como das áreas protegidas do país. 

Segue abaixo o manifesto que foi apresentado pelo Presidente da ABETA, Jean-Claude, no Conselho Nacional de Turismo: 

MANIFESTO EM DEFESA DOS ATRATIVOS NATURAIS BRASILEIROS  

As entidades privadas assinadas abaixo, representantes e relacionadas com o  turismo brasileiro vem a público para manifestar:

1.que todos dependemos da qualidade dos ecossistemas brasileiros, da sua integridade e beleza, como fonte ao exercício pleno de atividades que proporcionam lazer de alta qualidade a comunidade local, turistas brasileiros e estrangeiros, de forma a alcançar os objetivos dos nossos negócios;
 
2.que a atividade turística gera renda e um grande número de empregos, a maior proporção de empregos indiretos por empregos diretos da indústria;

3.que o turismo no Brasil se assenta sobre suas riquezas naturais, objeto do maior número de viagens de turistas brasileiros e estrangeiros;

4.que, como trade turístico envolvido com todas as etapas do turismo, afirma que o turista busca ar puro, águas limpas, cachoeiras, quedas d`água e florestas conservadas; paisagem que proporcione bem estar e um ambiente harmonioso entre turista, comunidade local e meio ambiente;

5.que muitos estudos comprovam a importância de áreas verdes para a saúde física e mental de todos: população local e visitantes.

Nesse sentido, vem, por meio deste, como elo participante do desenvolvimento econômico e social, manifestar-se em prol da priorização de ações para conservação do meio ambiente, bem como das áreas protegidas do país, notadamente Parques Nacionais, Estaduais, Municipais, Reservas da Biosfera, APAs, Áreas de Preservação Permanente e RPPNs.
Ante o acima exposto, reivindicamos que seja mantida e aplicada a legislação ambiental em vigor e que quaisquer propostas de alterações nela, visando seu aprimoramento, em defesa do patrimônio natural do país e das comunidades envolvidas, sejam alvo de ampla e democrática discussão prévia junto à sociedade.

ABAV – Associação Brasileira das Agencias de Viagem
ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos
ABETA – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura
Abracamping – Associação Brasileira de Campismo
ABRACCEF – Associação Brasileira de Centros de Convenções e Feiras
ABRASEL – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes
ABRATURR – Associação Brasileira de Turismo Rural
BAS – Brazilian Adventure Society
BITO – Brazilian Incoming Travel Organization
BRAZTOA – Associação Brasileira das Operadoras de Turismo
CBC&VB – Confederação Brasileira dos Convention & Visitors Bureaux
CONTRATUH – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade
Ecobrasil – Instituto Ecobrasil
IDESTUR – Instituto de Desenvolvimento do Turismo Rural
IMB – Instituto Marca Brasil
UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras

Com informações ABETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>