Bacia hidrográfica, qual é a sua?

As políticas Nacional (Lei nº 9.433/1997) e Estadual (Lei nº 2.406/2002) de Recursos Hídricos consideram a bacia hidrográfica unidade territorial para implementar políticas e sistemas de gerenciamento das águas. Na prática, a conservação das águas depende do estado da bacia como um todo. Qualquer ação no território de uma bacia hidrográfica pode repercutir uma reação em cadeia.

Um exemplo é o desmatamento: quando feito sem critérios, pode causar erosão e assorear os córregos. Em conseqüência, a qualidade da água diminui, trazendo prejuízos para a flora e fauna. As pessoas que vivem a jusante, ou seja, rio abaixo, também sofrem com as ações realizadas nas partes mais altas das bacias. Assim acontece com a poluição: os resíduos (agrotóxicos, lixo, vazamentos de óleo, esgoto, etc) podem ser levados pelas águas e causar problemas para as populações que vivem distantes do ponto onde a poluição está ocorrendo. Isso pressupõe aos municípios, estados e até países localizados numa mesma bacia hidrográfica a implementação integrada de políticas de preservação da água.

Segundo o doutor em recursos hídricos e professor da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Felipe Augusto Dias, a bacia hidrográfica deve ser tratada como uma unidade de planejamento. “A divisão geográfica numa bacia hidrográfica acontece naturalmente, a própria região tem sua capacidade de sentir os impactos e cabe a nós gerenciar impactos positivos ou negativos”. O professor explica que não devemos apenas proteger as margens dos rios, mas também estudar minuciosamente a ocupação dos solos da região, pois quando efetuada de forma desordenada pode provocar sérios danos ao ambiente. O professor Dias alerta que muito ainda deve ser feito para se estabelecer a utilização sustentável e a preservação e conservação dos recursos hídricos.

Fonte: Revista Aguapé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>