Belezas de Bonito estão ameaçadas pelo eco-turismo, conclui estudo

Estudo realizado pelo professor universitário e fiscal ambiental do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) Paulino Medina Júnior revela que as belezas naturais de Bonito (247 km de Campo Grande) estão ameaçadas pelas atividades de ecoturismo realizadas no rio Formoso.

Todos os anos, Bonito recebe milhares de turistas e o Rio Formoso é o principal da região, com lagos, cachoeiras e grutas. Segundo o professor, os ecossistemas naturais de Bonito são muito sensíveis. “A demanda turística na região é grande e crescente, o que nem sempre vem acompanhada da devida gestão ambiental. Além disso, os impactos gerados não são tão evidentes como aqueles provocados pela poluição urbana, por exemplo. Assim, tem-se a falsa impressão de que não existem impactos”, afirmou em entrevista ao Contas Abertas.

Na avaliação do estudioso, deve ser feito um maior monitoramento das atividades turísticas na região. Ele analisou 16 empreendimentos localizados ao longo do rio Formoso que oferecem atividades como passeios de bote, arvorismo, trilhas, mergulho, flutuação, banhos no rio, bóiacross. Ele coletou os dados em fevereiro de 2006, na alta temporada, mas a pesquisa de doutorado de Medina foi apresentada na Escola de Engenharia de São Carlos da USP (Universidade de São Paulo) em dezembro de 2007.

Segundo ele, a maioria dos empreendimentos está operando sem se adequar às licenças ambientais. Em cada trecho do rio onde havia atividade turística, o biólogo recolheu material e analisou as características físicas e químicas da água, os sedimentos do fundo do rio, os organizamos que também vivem nas profundezas e os tufos (pedras porosas produzidas por sedimento ou incrustação, proveniente de matérias acumuladas pela água).

Medina Junior constatou que as atividades em que o visitante apresenta maior contato com o fundo do rio e com os tufos calcários são as que causam maior dano ao ambiente

Fonte: Bonito Informa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>