Bonito MS – Visitação turística em 2010 bate novo recorde

O ano de 2010 é um marco na história do turismo em Bonito, destino turístico mais famoso do Estado de Mato Grosso do Sul. Conforme levantamento da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, o ano de 2010 fechou com aumento de 4.06% nas visitações, em relação a 2009. No total foram 276.164 visitações em 2010, sendo 10.767 visitas a mais que 2009.

Segundo o secretário de turismo, Augusto Barbosa Mariano, isso é resultado do trabalho de todos – iniciativa privada, poder público e sociedade, além do grande apoio, entrosamento e articulação com o Governo do Estado através da Fundação de Turismo de MS e Governo Federal, através do Ministério do Turismo. “Antes do Governador André Puccinelli não existia política pública para o turismo. Hoje contamos com planejamento, orçamento, recursos, metas e, consequentemente, obtemos bons resultado”, enfatiza Mariano.

O recorde de visitação turística é resultado de um trabalho de quatro anos onde conquistas significativas contribuíram para esses números expressivos. A grande parceria do Município com o Governo do Estado e Governo Federal foi um dos fatores que permitiram Bonito ganhar infraestrutura, divulgação e políticas públicas para a cidade e para a comunidade.

Entre as obras de infraestrutura, Augusto Mariano destaca a pavimentação da estrada MS 178, que integra a região de Bonito e da Serra de Bodoquena com o Pantanal e é a principal rota de entrada de estrangeiros através da Bolívia; a drenagem e pavimentação das ruas da cidade e a instalação da seção de incêndios, que possibilitou o início da operação do aeroporto da cidade que hoje já conta com voos regulares às quintas e domingos.

As políticas públicas também foram de extrema importância para esses resultados. Exemplo disso foi o decreto de criação do Geoparque Bodoquena-Pantanal que garantiu a chancela da Unesco possibilitando estudos oficiais na região. O fortalecimento de instâncias de governança, do Projeto “65 destinos indutores” e do Fórum Bonito-Serra da Bodoquena também foram decisivos no processo que garantiu a Bonito, pelo nono ano consecutivo, o prêmio da Revista Viagem e Turismo de melhor destino de ecoturismo do Brasil.

E de nada adiantaria tanto esforço se a promoção e divulgação das belezas não chegassem até o turista. A secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo de Mato Grosso do Sul (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, lembra que para isso “Bonito se fez presente nas principais feiras, eventos e road shows, além de feiras com grande alcance de público como o Salão do Automóvel e Salão Imobiliário. Representantes do setor turístico também estiveram em feiras internacionais, sempre munidos de materiais de divulgação, fortalecendo a rota Pantanal-Bonito. Isso demonstra que o Governo do Estado priorizou esse segmento”.

O secretário Augusto Mariano lembra que “ainda existem arestas a serem aparadas nesse sistema, mas sua eficiência já está consolidada. Somos hoje a segunda maior arrecadação do município, perdendo apenas para a atividade agropecuária”. Atualmente 50% da mão de obra do município está voltada diretamente para o turismo. São guias, agentes, remadores, monitores, recepcionistas, motoristas e demais pessoas que ajudam na realização dos sonhos de quem visita a cidade.

Segundo Mariano, o desafio para 2011 é aumentar em 5% esse resultado alcançado no ano passado. E a meta é garantir a melhor distribuição de demanda, isso é, atrair o turista também durante a baixa temporada, colocando Bonito na vitrine do Brasil para eventos. Para o alcance de bons resultados o município investe na parceria com a rede hoteleira (hoje com 5 mil leitos), com o Centro de Convenções (com capacidade para 3 mil pessoas) e o aeroporto.

O município também já começa a se preparar para atender a demanda de turistas que virão ao Brasil para a Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas em 2016. Para receber bem esse público estão sendo feitos investimentos na profissionalização da mão de obra e no crescimento da rede hoteleira. Uma parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul garantirá a abertura esse ano de 44 novas vagas para o curso de guias de turismo, especializados em atrativos naturais.

A secretária Tereza Cristina finaliza afirmando que além dos tradicionais roteiros turísticos hoje o Estado já otimiza a diversidade de atrações, inclusive, vem acompanhando e já se prepara para incrementar a tradicional atividade agropecuária e seu processo de gestão com o turismo científico e tecnológico. “A Fundtur já está trabalhando no cadastro das propriedades rurais com atrativos agrotecnológicos. Inclusive, já há operadoras trabalhando com esse tipo de roteiro. O empresário rural precisa se atentar a esta grande oportunidade e se informar. Agregar a produção primária ao turismo pode somar uma importante fonte de renda além de elevar a fazenda a uma vitrine científica e tecnológica”, explica Tereza.

Histórico

A cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, nasceu em 1948, com a sua emancipação política, econômica e social do município de Miranda. As atividades econômicas predominantes desde então foram a pecuária, a agricultura e a mineração, vocações de acordo com o clima, vegetação e subsolo.

Apesar do nome “Bonito”, não existia o interesse em turismo porque, na época, essa atividade ainda não garantia a geração de emprego e renda para a população brasileira. Mas a consciência das belezas naturais já existia e ficou registrada nos nomes dos córregos e rios da região – Rios Formoso e Mimoso.

Em 1986, a criação do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comtur) começou a mudar essa realidade. Porém, somente nos meados da década de 90 que a vocação turística foi assumida e a comunidade local começou a despertar para o interesse que as belezas naturais da cidade exercia sobre os poucos visitantes que recebia.

Depois de uma reportagem exibida no programa “Fantástico”, da TV Globo, centenas de pessoas passaram procurar a cidade como destino turístico nacional. Nessa época, Bonito tinha apenas 10 hotéis, três agências e escassos serviços turísticos.

Desde então, muita coisa mudou e a organização turística da cidade, neste anos, já ganhou prêmios e grande exposição na mídia nacional. Somente em 2010, Bonito garantiu prêmios como:

– 9º ano consecutivo como Melhor destino de ecoturismo do Brasil, pela Revista Viagem e Turismo
– melhor projeto de gestão do Brasil, pelo Guia 4 Rodas
– melhor projeto turístico ambiental do Brasil, pela ADVB
– melhor receptivo turístico, pela UPIS
– melhor modelo de preservação das áreas verdes
– menor índice de violência e criminalidade de Mato Grosso do Sul, pela ADEPOL
– melhor cidade da região Centro Oeste para eventos
– melhor Centro de Convenções das regiões Norte e Centro Oeste, pelo CAIO
– melhores práticas públicas em turismo, pelo MTUR, Fundação Getúlio Vargas e Sebrae

Estrutura

Atualmente, Bonito conta com mais de 80 empresas oferecendo serviços de hospedagem, entre hotéis e pousadas de pequeno e grande porte. Existem 50 agências operando no mercado, aproximadamente 80 guias credenciados pelo Ministério do Turismo, e mais de 40 sítios turísticos. O município também tem eficiente serviços de locação de automóveis, vans, motos e bicicletas. No total são mais de 40 opções de bares e restaurantes. 

Serviço

Mais informações: Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito/MS 67 3255-2160 e também na Fundação de Turismo do Estado 67 3318-7600.

Informações MS Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>