Bonito registra um aumento expressivo de visitações em 2009

Apostando nas belezas naturais e contrariando todos os prognósticos da crise econômica mundial, o turismo deverá bater recorde neste ano em Bonito, um dos principais pontos turísticos do Estado e localizado a 257 quilômetros da Capital.

O número de visitações teve aumento de 68,8% em relação ao ano passado e deverá superar o “boom” registrado em 2003, que teve 253 mil, melhor na história da cidade.

Levantamento da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comercio de Bonito registrou 217,3 mil visitações de janeiro a outubro deste ano. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram 129,5 mil visitações, ocorreu aumento de 68,8%. E se for considerar os 12 meses dos anos anteriores, supera em 27,8% os 170.006 de 2008.

É o primeiro aumento nos últimos quatro anos, quando o turismo do município começou a declinar. Foram 198.482 visitações em 2006 e 195.237 em 2007. Além de mostrar a reação do setor, um dos mais importantes para a cidade com 17,2 mil habitantes. O setor de serviços, que inclui o turismo, representa 54% do PIB (Produto Interno Bruto) bonitense de R$ 140,4 milhões em 2006, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo o Secretário de Turismo, Augusto Barbosa Mariano, o setor deverá bater o recorde registrado em 2003, quando foram contabilizadas 253 mil visitações. Os meses de novembro e dezembro devem contabilizar mais de 40 mil, considerando-se a base dos outros anos sem o aumento na demanda. “Será recorde”, previu o secretário, considerando-se as 217.334 visitações registradas até outubro passado.

Passeios

A prefeitura registrou aumento de 48% no número de visitantes na Gruta do Lago Azul, um dos mais belos e famosos pontos turísticos de Bonito. Em 10 meses deste ano, 45.042 pessoas passaram pelo local, aumento de 48% em relação aos 30.330 do mesmo período do ano passado.

Contudo, o número registrado neste ano, já supera os balanços de 2006 (42.847), 2007 (41.716) e 2008 (38.226). Como existem mais de nove mil visitas agendadas para os últimos dois meses deste ano (novembro ainda não foi fechado), o secretário estima que deverá superar o recorde anterior de 50 mil, registrado há seis anos.

Os passeios de Bote tiveram aumento de 76% no período, de 18.156, no ano passado, para 32.039 neste ano. O mesmo período o passeio pelo Rio Sucuri cresceu 69%, de 13,7 mil para 23,2 mil.

Estrangeiros

A cidade deverá receber em torno de 150 mil turistas este ano, sendo que 12% são estrangeiros. O percentual de pessoas provenientes do exterior triplicou em dois anos. Em 2007, eles só representavam 4,5% dos visitantes de Bonito.

Com a pavimentação de aproximadamente 70 quilômetros da MS-178, entre Bonito e Bodoquena, o secretário acredita no aumento deste índice. O objetivo é atrair os mochileiros, que fazem a rota Peru, Bolívia, Pantanal e Foz do Iguaçu. Eles passariam a incluir Bonito na rota por causa do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, com 90 mil hectares.

Divulgação

A fórmula mágica para o turismo de Bonito no ano em que o mundo registrou a pior crise econômico desde a Segunda Guerra Mundial não tem mistério. Segundo o secretário municipal de Turismo e o presidente da Abav/MS (Associação Brasileira das Agências de Viagem), Ney Gonçalves, o recorde é resultado da intensa campanha de divulgação das belezas naturais de Bonito no Brasil e no exterior.

Segundo Mariano, a prefeitura e a Fundação de Turismo do Estado investiram na participação em mais de 50 feiras de turismo e com agências de viagem e nos meios de comunicação. A divulgação vem sendo feita no Brasil e no exterior.

Outra estratégia é a divulgação em programas televisivos com convites para personalidades nacionais e internacionais e em canais de TV fechada. Apesar de até hoje não ser confirmada, a suposta visita do ator Brad Pitt fez a propaganda do município no Brasil e no exterior.

Interno

A Abav considerou ainda o crescimento expressivo do turismo interno. Segundo Gonçalves, os brasileiros e os sul-mato-grossenses estão viajando mais para conhecer as belezas naturais do País, apesar da desvalorização de 30% no dólar nos últimos 12 meses.

Ele contou que as agências de viagem e a prefeitura também priorizaram a divulgação dos passeios no Paraná e São Paulo. A estratégia se consagrou vencedora com o aumento no número de turistas provenientes do norte do Paraná e do oeste de São Paulo.

Fonte: CG News

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>