Bonito sedia reunião sobre Infovia Digital

Foi apresentado no dia 10 de março em Bonito (MS) o Programa de Governo “Eletrônico brasileiro” realizado pelo Ministério da Integração Nacional, da Diretoria de Governo Eletrônico da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Superintendência de Ciência e Tecnologia (Sucitec/Semac), juntamente com a Prefeitura Municipal de Bonito.

Segundo informações da Prefeitura, Bonito será a primeira cidade da região Centro-Oeste a ser beneficiada com o programa. Na primeira etapa – chamada Infovia Bonito Digital a rede incluirá prédios e órgãos da administração pública municipal na área urbana, permitindo sua integração e reduzindo custos administrativos (por exemplo, com serviços de telefonia).

O projeto permitirá também acesso gratuito à Internet pela população a partir de cinco pontos de retransmissão, entre eles a Prefeitura Municipal, a praça central da cidade (Praça da Liberdade) e o Balneário Municipal.

O Engenheiro Frederico Valente, Diretor de Promoção de Investimento (DPI), da Secretaria de Desenvolvimento do Centro-Oeste, do Ministério da Integração Nacional, informou que, o desenvolvimento de programas de Governo Eletrônico tem como princípio a utilização das modernas tecnologias de informação e comunicação (TICs) para democratizar o acesso à informação, ampliar discussões e dinamizar a prestação de serviços públicos com foco na eficiência e efetividade das funções governamentais.

Segundo ele, no Brasil, a política de Governo Eletrônico segue um conjunto de diretrizes que atuam em três frentes fundamentais: junto ao cidadão; na melhoria da sua própria gestão interna; e na integração com parceiros e fornecedores. “O que se pretende com o Programa de Governo Eletrônico brasileiro é a transformação das relações dos três níveis de Governo com os cidadãos, empresas e também entre os órgãos do próprio governo de forma a aprimorar a qualidade dos serviços prestados; promover a interação com empresas e indústrias; e fortalecer a participação cidadã por meio do acesso a informação e a uma administração mais eficiente”.

Por Carla Layane

Com informações Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>