Caverna alagada de Bodoquena recebe expedição de mergulho

No início do mês aconteceu uma nova Expedição na caverna alagada de Bodoquena (MS), Buraco das Antas e Nascente do Rio Taquaral.

A equipe estava composta por membros NAUITEC:os instrutores Guilherme Adjuto (de Tech Dive de Brasília), Sandro Potyguara (da Acquanauta Floripa) e Alvanir S. Oliveira “Jornada” (da NAUI). A produtora de TV Rally/Vídeo acompanhou toda a aventura para posteriormente realizarem um documentário sobre o local.

Em 2007 a caverna havia sido visitada e foi constatado que ela tinha condições ideais para a prática de mergulho devido a sua boa visibilidade, condutos largos e pouca profundidade.

O acesso ao Buraco das Antas é feito pela  Fazenda Vale do Taquaral, propriedade de um empresário de São Paulo, que pretende fazer uma Reserva Natural Particular.

Após caminhar cerca de 1,2 Km a equipe alcançou a “boca”  da caverna. Trata-se de uma nascente, que na maior parte do ano tem água bem limpa e transparente. A caverna fica dentro da área do Parque Nacional da Bodoquena, e a atividade foi  autorizada pelo seu Diretor, Fernando Vilela, que acompanhou a equipe durante as atividades.

De acordo com  a visita dos visitantes, o Buraco das Antas é uma caverna propícia para o mergulho, pois a visibilidade da água se mantém muito boa durante a maior parte do ano, e a profundidade máxima após 350 metros de  penetração foi de 17 metros. Passando por algumas áreas muito rasas, em alguns trechos o mergulhador chegar a “rastejar”, e em outro ponto, há uma mudança radical de direção.  Os condutos são largos, oferecendo pouco risco com as chamadas “restrições”, desde que se mantendo no conduto principal.  A fauna encontrada é bem típica das cavernas da região: próximo à boca, lambaris, e mais para dentro, alguns bagres. Pequenos camarões e também foi visto um bagre albino bem pequeno.

O nome Buraco das Antas é uma referência a quantidade destes animais que habitam a região, além de outros, como queixadas, catetos, capivaras, pacas, lontras e inúmeras aves.

Por Carla Layane

Com informações Alvanir S. Oliveira “Jornada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>