Escolha da National Geographic Adventure consolida o País na atividade

O segmento do turismo de aventura no Brasil, envolvendo atividades de ecoturismo, esportes radicais e mais inúmeras outras diversificações do turismo, tem mesmo que comemorar. O País foi escolhido como o melhor na categoria pelos editores da National Geographic Adventure, com base na opinião de mais de 2,4 milhões de leitores no mundo inteiro. 

O Brasil é o melhor destino para aventureiros e apaixonados por esportes radicais em 2009. Esta é a indicação da publicação que chegou às bancas nos Estados Unidos e Canadá esta semana. Além do Brasil, o Nepal também recebeu o título já que a partir deste ano são dois países indicados para. Anteriormente, eram cinco.

“O Brasil foi selecionado por suas consistentes melhoras na infra-estrutura, que conta com transporte facilitado para o coração da Amazônia, a vida selvagem do Pantanal e outros incontáveis lugares escondidos entre praias de areia branca”, explica Brian Kinkade, diretor de viagem e turismo da National Geographic Adventure.

O Brasil já havia levado o título em 2006, quando vários países eram contemplados.

Em setembro deste ano, com a realização em em São Paulo, do Adventure Travel World Summit (ATWS), um dos principais fóruns globais de Turismo de Aventura, o Brasil passou a se credenciar ainda mais para galgar esta posição de destaque. Foi a primeira vez que o evento, captado com o apoio da Embratur, aconteceu fora da América do Norte.

Por ocasião da ATWS, o Ministério do Turismo, por meio da Embratur, trouxe cerca de cem profissionais especializados em Turismo de Aventura de todo o mundo, além de jornalistas especializados no segmento, para participar de viagens antes do início do encontro, dentro do programa Caravana Brasil.

Com uma das maiores biodiversidades do planeta, o Brasil ocupa um território de 8,5 milhões de quilômetros quadrados em região tropical. Entre os principais roteiros de aventura do País estão a Amazônia; Chapada Diamantina; Chapada dos Veadeiros; Chapada dos Guimarães; Estrada Real; Fernando de Noronha; Foz do Iguaçu e o parque nacional; Mata Atlântica; Jalapão; Serras Gaúchas; Lençóis Maranhenses; Pantanal; e outros destinos.

Segundo a Abeta – Associação Brasileira das Empresas de Turismo de Aventura – , esta indústria é responsável por quatro milhões de turistas (entre brasileiros e estrangeiros) no Brasil, representando um faturamento médio anual que deverá superar R$ 490 milhões neste ano.

O mercado já conta com mil empresas espalhadas nos principais pólos de aventura do País. Dos turistas estrangeiros que visitam o País, 19,5% escolheram o o País por motivo de `Natureza, Ecoturismo ou Aventura` em 2006. O número geral segue mostrando crescimento com previsão de 15 a 20% por ano.

Fonte: AE 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>