Estudo revela que turismo rural no Pantanal gera benefícios

O jornalista José Fonseca da Rocha Filho decidiu estudar a fundo o ritmo das fazendas que praticam o turismo rural no Pantanal. Em sua dissertação “No Ritmo das Águas”, na Cadência das Boiadas – A inserção do Turismo nas fazendas de criação extensiva de gado no Pantanal de Aquidauana/MS”, comprovou benefícios sociais e econômicos importantes com a atividade.

O trabalho, resultado de uma conclusão de curso, mostra que antes da exibição da novela global Pantanal, que teve 70% das cenas gravadas fora dos estúdios, a visão que muitos tinham do Pantanal era limitada. Para a maioria das pessoas, se tratava de um lugar bonito, bioma rico, porém não acessível, e talvez, não produtor de cultura própria. Segundo José, a novela “mostrou um pantanal diferente, que não era o do Globo Repórter, o inatingível”. Para ele, a novela cumpriu o papel de apresentar o lugar como “possível de visitar”.

Há uma ligação muito forte entre a novela e o aumento dos turistas. Tanto é que, quando a novela é reprisada, o número de visitantes sobe.

Turismo Rural – O estudo revelou que o turismo ecológico em Aquidauana-MS é realizado pelos próprios fazendeiros e não por grandes empresas, como acontece em outras cidades do Pantanal.

O pesquisador afirma que tal fato é essencial para a manutenção da rotina das fazendas, que mantém seus costumes e crenças, mesmo com a presença do turista. Assim, o peão realiza atividades de guia de turismo, sem abrir mãos de suas funções rotineiras na fazenda.

As esposas dos peões, que antes atuavam nos afazeres da fazenda, sem remuneração, agora têm trabalho de carteira assinada.

Resgate da cultura – O turismo rural, além de servir como atividade lucrativa, também faz as vezes do resgate dos costumes culturais.

Com informações Correio do Estado (Maurício Hugo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>