Globo Ecologia destaca Bonito (MS) e região como exemplo em ecoturismo

O Brasil está cercado de paisagens paradisíacas e destinos turisticos ideias para uma imersão completa na natureza. No entanto, é preciso de cuidado e proteção para que ações de empresas turisticas e de viajantes sem consciencia ambiental não deprede riquezas naturais irrecuperáveis. Há alguns lugares em nosso país que conseguem preservar sua beleza natural e promover, ao mesmo o tempo, o turismo.

Bonito (Pantanal):
A região do Pantanal está situada no Centro-Oeste do Brasil, ocupa 140 mil km² e 65% de sua área pertence ao estado do Mato Grosso do Sul. Uma das mais diversas e abundantes reservas naturais do planeta, o Pantanal é reconhecido como Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade. Os animais selvagens e os imensos mares de água doce são os principais atrativos da região.

Também no Mato Grosso do Sul, o município de Bonito é considerado um dos principais polos do ecoturismo do Brasil. A transparência de suas águas, a riqueza de sua fauna e flora, e suas praias de águas doces, cavernas, cachoeiras e grutas são de tirar o fôlego de qualquer amante da natureza. Eleito pelo 11º ano consecutivo como melhor destino de ecoturismo do Brasil, Bonito não poderia ter um nome mais adequado.

Os passeios na região possuem um número limitado de pessoas, e não são permitidos barcos a motor. A fiscalização dos órgãos da Secretaria do Meio Ambiente é rigorosa, segundo agências de turismo locais. Além disso, aulas de Turismo e Meio Ambiente são oferecidas aos alunos de 8° e 9° ano das escolas municipais da região com o objetivo de formar uma população local consciente sobre a importância da preservação ambiental.

Melhor época do ano para visitar:
de dezembro a março

Média de gastos:
a média diária de gastos do turista é de cerca de R$ 300 por pessoa, incluindo hospedagem comida e passeios.

Como chegar:
partindo da capital do estado, Campo Grande, são 330 km, seguindo pela BR 262 até Anastácio. Em seguida, é preciso tomar a BR 419 até Guia Lopes da Laguna e depois uma estrada de 56 km até Bonito.

Com informações: Globo Ecologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>