Imasul lança nova ferramenta para licenciamento ambiental

Com o objetivo de facilitar a tramitação dos projetos de licenciamento ambiental no Estado, o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) lança no próximo dia 17 uma nova versão do Sistema Interativo de Suporte e Licenciamento Ambiental (Sisla). A nova versão faz parte do projeto GeoMS – Sistema de Informação Georreferenciada desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária e Imasul.

De acordo com o gerente de controle e fiscalização do Imasul, e coordenador geral do Projeto Geo-MS, Luiz Mário Ferreira, a nova versão da ferramenta apresentará melhorias para análise de sistema de informação georreferenciada do Estado. A novidade lançará cinco módulos que facilitam e agilizam na elaboração da tramitação interna dos projetos desenvolvidos por consultores ambientais, pesquisadores e acadêmicos que trabalham com o sistema de referência de imagem. “Dentre outras melhorias, a nova versão do Sisla irá disponibilizar via WEB, num mesmo formato digital, as bases espaciais temáticas (áreas indígenas, áreas protegidas, cobertura vegetal, relevo, drenagem, imagens de satélite) do Estado de Mato Grosso do Sul”, explica o gerente.

Além das bases espaciais temáticas, a nova versão da ferramenta apresenta algumas alterações e melhorias no módulo consultor, e que passará a se chamar de: Análise e Relatório de Entorno de Empreendimento, este de acesso livre ao público em geral. Segundo o gerente de fiscalização, esse novo módulo passará a contar com diversas opções como inserir imagens, verificar a área, imprimir o que está sendo visualizado pelo consultor. Os demais módulos presentes na nova ferramenta que necessitam de senha de acesso são os seguintes: cadastro de processos por atividades, análise técnicas dos licenciamentos/ processos, consulta de andamento de processo, consulta espacial dos licenciamentos e administração – criado para realizar a manutenção de usuários do sistema.

Segundo o coordenador geral do projeto Geo-MS, a nova versão do Sisla desenvolve um sistema de informação georreferenciada para a tomada de decisão, que auxilie o governo estadual, visando melhorar a eficiência sobre implantação de projetos sustentáveis ambientalmente. “Empreendimentos tais como abertura de áreas de plantio (grãos, pastagem), vias de transporte, implantação de hidrovias, exploração de minério são implantados ou propostos constantemente no espaço rural”, enumera o coordenador.

De acordo com Luiz Mário, a nova versão também proporciona rapidez na elaboração do relatório espacial de consulta quanto à inserção do empreendimento em relação a Terras Indígenas, Unidades de Conservação, Zonas de Amortecimento, Áreas Circundantes e Biomas com o tempo médio de 2 minutos e agilidade na tramitação interna dos projetos.

Sisla

A ferramenta implantada no Estado desde 2008 tem a base na tecnologia de informação destacando o uso e disseminação de softwares livres voltados à temática de geotecnologias (sensoriamento remoto, sistemas de informações geográficas, banco de dados georreferenciados, consultas e disponibilização de dados via WEB).

Serviço

O lançamento da 2° versão da ferramenta para o público interessado será realizado no dia 17 no auditório Chirley Palmeira do Imasul às 8 horas. O Instituto está localizado na rua Desembargador Leão Neto do Carmo, s/n, Quadra 3, Setor 3 – Parque dos Poderes.

Informações Imasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>