Jardim é destaque em Jornal de São Paulo

A região de Jardim (MS) vêm se destacando na imprensa nacional e, também, internacional. Como exemplo podemos citar a chamada de capa do Jornal da Tarde (publicação de São Paulo) , no dia 16 de julho, enaltecendo as belezas naturais da região.

Confira a reportagem publicada no Caderno de Turismo, por Pedro Henrique França:

Jardim

A vizinha menos famosa de Bonito (MS) tem tudo para cair nas graças da turma que curte a natureza

Entre Campo Grande e Bonito se esconde uma cidade jovem, pequena e ainda pouco conhecida. Mas a chegada dos turistas parece ser questão de tempo. Jardim, a apenas 66 quilômetros de um dos destinos de ecoturismo mais famosos da região, quer mostrar que não fica atrás no quesito belezas naturais.

Algumas já têm fama própria. O Buraco das Araras está nos limites da cidade, mas figura há anos nos roteiros que levam a Bonito. E o Rio da Prata, palco para o tradicional programa de flutuação, também passa por Jardim. Não são os únicos atrativos locais, claro. A cidade tem ainda três charmosos balneários, além de uma gastronomia simples, mas saborosa.

Assim como o turismo do município, a infraestrutura hoteleira está em desenvolvimento. E, até por isso, os preços são convidativos. Nos restaurantes, pratos como a porção de pintado frito podem custar metade do preço cobrado na vizinha famosa. Além disso, os pacotes turísticos raramente oferecem hospedagem em Jardim. Ou seja: vantagem extra de ficar longe da muvuca e ainda se sentir exclusivo em alguns passeios.

Oficialmente, o município tem 56 anos, mas seu legado histórico é anterior. Em 1867, quando a cidade não passava de uma fazenda no meio do nada, a área esteve envolvida na Retirada da Laguna, episódio da Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870) entre Brasil, Argentina e Uruguai contra o Paraguai.

A ação foi imortalizado no livro de Visconde de Taunay A Retirada da Laguna, que narra as dificuldades dos soldados brasileiros em conter as tropas paraguaias. Sob o comando do coronel Carlos de Moraes Camisão, 1.680 soldados brasileiros invadiram o Paraguai até a cidade de Laguna. Sem comida e debilitado por doenças, o grupo se retirou.

Um pouco dessa história é relatada no modesto museu da antiga Comissão de Estradas de Rodagem (CER-3), companhia militar responsável pela fundação da cidade. Em 14 de maio de 1946 – data em que o município comemora seu aniversário – o comandante da corporação adquiriu 39 hectares da Fazenda Jardim. O propósito era criar uma sede para os construtores de ferrovias e estradas que trabalhavam pela região. A terra foi loteada e vendida aos funcionários e, em 1953, Jardim se emancipava oficialmente de Bela Vista.

Hoje, a tal sede virou uma unidade do Exército, mas a ideia da prefeitura é que esse ponto histórico seja mais valorizado. Outra ambição é criar uma trilha envolvendo todas as cidades que, de alguma forma, participaram da Retirada da Laguna. Uma espécie de Caminho de Santiago, porém sem cunho religioso. A caminhada já é feita em p roporções menores, com apoio do Exército, em julho. Por tudo isso, Jardim é uma mina de ouro pouco explorada pelos empresários – e pelos turistas. Comece a desbravá-la nas próximas páginas.

Por Carla Layane

Com informações  http://www.jt.com.br/suplementos/turi/2009/07/16/turi-1.94.11.20090716.1.1.xml

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>