Nilde Brun será eleita por unanimidade para presidência do Fornatur

Com a retirada da candidatura de Oreni Braga, o Fórum Nacional de Secretários Estaduais e Dirigentes de Turismo irá eleger hoje (27/03) por unanimidade Nilde Brun, presidente do Fundtur-MS. Ela substitui o secretário de Turismo do Ceará, Bismarck Maia, que asssumiu recentemente a presidência da CTI Nordeste. O ministro do Turismo, Luiz Barretto, irá fazer a abertura do Fórum Nacional de Secretários Estaduais e Dirigentes de Turismo.

A indicação para a presidência do Fornatur atendeu a um acordo firmado na última eleição onde ficou estabelecido que o sucessor de Bismarck Maia seria um secretário da região Centro-Oeste/Sul. Seu nome só foi confirmado após as desistências de Oreni Braga, presidente da Amazonastur e de Sílvio Costa Filho, secretário de Turismo de Pernambuco, cujo nome chegou a ser cogitado durante a última reunião da CTI Nordeste.

Nesta entrevista exclusiva para o Mercado & Eventos Nilde Brun destacou a importância do Fornatur dentro do cenário nacional ao longo da última década. “Posso afirmar que o Fornatur tem hoje um papel de fundamental importância no desenvolvimento do turismo nacional e a prova disso foi a credibilidade conquistada junto ao governo federal”, lembra.

Confira abaixo algumas questões que considera importantes e terão atenção prioritária em sua gestão.

Indicação – Ao comentar sobre sua indicação para o cargo Nilde Brun se disse feliz pela lembrança do seu nome e adiantou que está preparada para assumir mais este desafio em sua carreira profissional. “Atuo no turismo desde 93 e me considero apta a poder contribuir neste trabalho de fortalecimento do Fornatur e dos estados. Lembro que fui uma de suas fundadoras. É um grande desafio mas posso adiantar que vou procurar corresponder plenamente”, adiantou.

Fornatur – “Na minha opinião, o Fornatur tem contribuído para fortaleceimento na relação do Ministério do Turismo com os estados. Daremos continuidade ao trabalho realizado pela gestão anterior no sentido de atender a demanda dos estados não apenas as pontuais mas também as demandas regionais”, esclarece.

Verbas – “Esta é uma outra questão que estará à mesa das negociações com o Ministério do Turismo. A verba descentralizada para promoção no exterior é fundamental para os estados que promovem seus destinos junto aos principais países emissores, mas não podemos esquecer também dos estados menores que precisam de recursos”, alerta ela.

Desafios – “A questão dos vôos para regiões mais distantes como Norte, Nordeste, Centro Oeste e Sul é sempre preocupante. Este tema tem sido abordado em diversas reuniões do Fornatur e continuará em pauta. A aviação regional pode ser uma saída como está acontecendo no Mato Grosso do Sul onde além da Trip estamos em negociações com outras companhias menores para atender aos municípios de menor porte”, confirma.

Crise – “Este será um ano difícil. Esta não é uma crise pontual e passageira mas que afeta todos os setores da economia. Os estados também estão sendo afetados e precisamos definir junto com o Ministério do Turismo estratégias para o fortalecimento do turismo doméstico através de ações como a campanha que o próprio Mtur vem desenvolvendo para o público final. Mas só isso não basta”, admitiu.

O cargo de vice-presidente da Fornatur será ocupado por Silvio Costa Filho, secretário de Turismo de Pernambuco. Durante a reunião de comemoração de dez anos da Fornatur, Goiaci Guimarães, presidente da Rextur, será homenageadó pelo governo do Ceará por ter trazido os voos da Delta para o estado.

Fonte: Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>