O Turismo na economia brasileira

O turismo brasileiro tomou novos impulsos com a baixa do dólar e as facilidades na compra de pacotes turísticos, cruzeiros marítimos ou passagens aéreas, dentre outros, hoje já é possível financiar em até 48 meses, direto com o banco, cartão de crédito e financiadoras, permitindo que a Classe C fosse a maior beneficiada.

Transformações sócio-espaciais estão acontecendo por todo o país, somos considerados como o melhor destino para esporte radicais do mundo segundo a National Geographic, revista americana com mais de 2,4 milhões de leitores pelo mundo.

O Brasil já é a 13ª maior economia turística do mundo e entre os emergentes com maior volume de empregos do setor. Como o país é rico em diversidades naturais, temos potencial para sermos a 5ª maior economia turística do mundo, bastam ações de desenvolvimento sustentável que atentem a nichos de mercado inexplorados.

O turismo é um grande impulsionador na geração de empregos diretos e indiretos, principalmente ao setor de serviços.

Com a Copa do Mundo de 2.014, as Olimpíadas de 2.016, a maior floresta do planeta (Floresta Amazônica), uma das maiores faixas de praia disponíveis do mundo, além de uma culinária diversificada e diversos traços culturais diferentes, não tenho dúvida que as cidades brasileiras precisam aproveitar o momento para treinar uma parcela da população para a interação com a cultura, o turismo e a ecologia provocando movimentos sociais privados e públicos no intuito de desenvolver atividades para o recebimento permanente do turista nacional e internacional.

Existe no país uma Legislação de Turismo que poucos conhecem, mas que é bem abrangente, definindo volume de bagagens, deveres dos passageiros, etc.

Não devemos esquecer da contribuição do turismo para compreensão e respeito mútuo entre homens e sociedades, como uma ferramenta de desenvolvimento coletivo e individual. O turismo fortalece o patrimônio cultural da Humanidade.

Ecoturismo, turismo religioso, turismo de lazer, o turismo gastronômico, o turismo de aventura, a pesca esportiva, o turismo esportivo, o turismo industrial, o turismo rural, o turismo literário, as caminhadas ecológicas e filosóficas; dentre tantos outros seguimentos que podem dar a noção de como é um espaço de várias oportunidades econômicas.

O ecoturismo respeita a natureza, controla a biopirataria, gera negócios sustentáveis, gera renda e emprego, valoriza a cultura, desperta a consciência ambientalista, além de promover o desenvolvimento social, baseado nos princípios da preservação da fauna, flora e biodiversidade, impactando no modo de viver e apresentando uma nova sistemática de criação de trabalho e de conscientização verde.

Milhões de pessoas no Brasil estão incorporando o turismo a sua vida cotidiana, o que determina que as políticas públicas de incentivo e de recebimento do turista são necessárias nas cidades, bem como equipar a zona portuária brasileira para comportar o volume crescente de turistas do exterior que buscam conhecer a lindas praias brasileiras, mas o turismo pode estar em qualquer local e região do país, basta criar projetos de desenvolvimento que contemplem as análises regionais e globais do turismo brasileiro.

Minas de ouro às vezes são desconhecidas, mas o turismo é uma riqueza que pode auxiliar o Brasil na busca do desenvolvimento sustentável.

*Por Welinton dos Santos é economista.
http://www.diariodemarilia.com.br/Noticias/77844/O-turismo-na-economia-brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>