Palestra sobre RPPNs foi um dos destaques no Salão de Turismo em São Paulo

“Pioneirismo, conservação e compromisso com o futuro”. No Brasil, existem 1.055 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) que protegem uma área de 691 mil hectares em 563 municípios. As RPPNs são áreas de conservação criadas em terreno particular por ato voluntário do proprietário.

Os dados foram apresentados no último sábado (16), durante palestra “Reservas Privadas: conservação ambiental e turismo”, no Núcleo do Conhecimento do 6° Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, no Anhembi, em São Paulo (SP).

Segundo o presidente da Confederação Nacional de RPPNs, Rodrigo Castro, apenas 20% das RPPNs existentes desenvolvem alguma atividade de visitação como ecoturismo, educação ambiental e recreação. “Há um potencial para o turismo que ainda não é desenvolvido. Quase 800 RPPNs têm vocação turística, mas não desenvolvem a atividade”, ressaltou Castro.

Das 1.055 RPPNs existentes, 723 estão na Mata Atlântica. No Pantanal, as reservas particulares representam 268 hectares. Minas Gerais é o estado com mais RPPNs (242) e Silva Jardim (RJ) o município líder com 19 reservas particulares.

Eduardo Coelho, proprietário e administrador do Recanto Ecológico Rio da Prata – RPPN Cabeceira do Prata, localizada em Jardim (MS), também participou da palestra, e falou sobre a conciliação das atividades de ecoturismo e turismo de aventura que são desenvolvidas no local.

Atualmente, o país conta com 16% de área protegida por unidades de conservação entre parques e RPPNs. Para mais informações, acesse www.reservasparticulares.org.br

Com informações Mtur

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>