Pantanal sediará Seminário de Agroecologia de MS

O 3º Seminário de Agroecologia de Mato Grosso do Sul e o 2º Encontro de Produtores Agroecológicos de MS serão realizados nos dias 18 e 19 de novembro, no campus Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Corumbá. A programação inclui mesas redondas que abordarão temas como: transição agroecológica, produção agroecológica animal e comercialização de produtos agroecológicos.

No programa dos eventos também constam oficinas com os temas: sistemas agroflorestais diversificados, café em bases agroecológicas, olericultura agroecológica, homeopatia animal, sistemas participativos de garantia – SPGs, alimentação animal na seca, educação agroecológica, artesanato agroecológico, acesso a mercados de produtos agroecológicos, fruticultura agroecológica, plantas medicinais, homeopatia vegetal, jovens rurais e a agroecologia.

Haverá apresentação – na forma de pôster – de trabalhos técnico-científicos e experiências individuais e coletivas em agroecologia desenvolvidas, e em desenvolvimento, em Mato Grosso do Sul.

Os eventos serão promovidos pela Associação Brasileira de Agroecologia e a Comissão Estadual de Produção Orgânica de Mato Grosso do Sul.

Os realizadores do evento são: Embrapa Pantanal (Corumbá, MS), Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS), Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul (Apoms), Superintência Federal de Agricultura (SFA-MS), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (campus do Pantanal), Prefeitura de Corumbá e Unisol – Brasil (Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários).

De acordo com o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste e coordenador geral da Comissão Técnico-científica, Milton Padovan, há boa diversidade de iniciativas de várias instituições, agricultores e suas organizações no evento, porém há a necessidade de reflexões, discussões e reorganização para que promovam maiores contribuições ao desenvolvimento da agroecologia no Estado. “Espera-se que o evento seja o ambiente para a interação, a integração, a socialização de tecnologias e conhecimentos, além da troca de saberes em prol do fortalecimento e desenvolvimento organizado da agroecologia em Mato Grosso do Sul”, observa.

Com informações MS Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>