Pavimentação na Rodovia Bonito – Bodoquena é uma meta do governo de MS

André Puccinelli é oficialmente governador de Mato Grosso do Sul pela segunda vez. Ao lado da vice-governadora, Simone Tebet, André foi empossado no cargo em cerimônia que lotou o Plenário Julio Maia, na Assembleia Legislativa, no dia 1º de janeiro. No primeiro pronunciamento, o governador reafirmou que pretende trabalhar para concretizar os nove projetos estratégicos de desenvolvimento do Estado, e colocar em prática as ações das 15 metas prioritárias que propôs durante a campanha ao cargo.

“Agora, é hora de continuarmos sonhando juntos e olhando para frente”, propôs, ao anunciar a determinação de implementar o Plano 15 que foi apresentado e discutido com a sociedade de todos os municípios. Essas propostas partem do que já foi conquistado em cada área, para, dali avançar ainda mais, incluindo: 
 
1-    Promover o desenvolvimento econômico e social de forma equilibrada, gerando empregos sem causar danos ao meio ambiente.
 
2 – Reduzir a criminalidade e a violência com o trabalho integrado de todas as forças da segurança pública.                
                                    
3 – Contínuo avanço do ensino na formação da juventude com a ampliação das Escolas Profissionalizantes, abertura de novas escolas de período integral e valorização dos professores.
 
4 – Junto com as prefeituras, dinamizar os atendimentos de emergência do Samu, implantar Centros Regionais de Especialidades e continuar executando o maior programa de saneamento básico da história deste Estado.
 
5 – Na área habitacional, garantir casa própria e dignidade para mais 50 mil famílias.
 
6 – Prioridade social no combate à pobreza, à discriminação e à desigualdade, juntamente com a geração de renda e qualificação profissional.
 
7 – Trabalhar com a bancada federal para concluir os projetos estratégicos de desenvolvimento que contribuem para a expansão do processo industrial e geração de empregos em todas as regiões.
 
8 – Manter e ampliar os incentivos fiscais que têm atraído empresas, gerado empregos e diversificado a matriz econômica do Estado.
 
9 – Continuar incentivando a produção com a adoção de modernas tecnologias, elevando os índices de produtividade no âmbito do agronegócio e demais atividades econômicas.
 
10 – Qualificar as políticas de incentivos às pequenas e microempresas e à agricultura familiar.
 
11 – Aprimorar as políticas de qualificação dos  trabalhadores, criar ambiente de inovação e criar polos tecnológicos estaduais.
       
12 – Concretizar a construção do Aquário do Pantanal, a pavimentação da rodovia Bonito-Bodoquena e a chegada do Trem do Pantanal a Corumbá, como instrumentos que vão cooperar para consolidar a condição de Mato Grosso do Sul como destino turístico preferencial nos cenários nacional e internacional. 

13 – Promover a valorização profissional dos servidores estaduais, elevando os níveis de eficiência do serviço público, para melhor qualificação e atendimento aos cidadãos. 

14 – Asfaltar mais 1.000 quilômetros de rodovias, garantindo apoio aos setores produtivos. Além das novas ferrovias, persistir na luta pela revitalização dos trechos já existentes no Estado.

15 – Visando preparar atletas para as Olimpíadas de 2016 e fomentar a diversificação das modalidades esportivas, construir o Centro Olímpico, referência do incentivo ao esporte como fonte de vida saudável. 

Informações A Crítica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>