Sul-mato-grossense conquista Prêmio Ford de Conservação Ambiental

A Ford anunciou no dia 9 de dezembro, os vencedores do 14º Prêmio Ford de Conservação Ambiental, que este ano teve uma das disputas mais concorridas, com 192 inscritos em cinco categorias. Considerado um dos reconhecimentos mais importantes da área, desde 1996 ele incentiva o trabalho de pessoas e instituições dedicadas à preservação e ao desenvolvimento sustentável no Brasil.

O tenente coronel da reserva da Polícia Militar Ângelo Rabelo, um dos criadores da Polícia Florestal, que mais tarde daria origem à atual Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul, conquistou o Prêmio Ford de Conservação Ambiental, na categoria Conquista Individual.

O Coronel Rabelo, como é conhecido, comandou, ainda como tenente, o primeiro grupo de policiais florestais de Mato Grosso do Sul e atuou em diversos cenários, entre eles o da educação ambiental. Na década de 90, após a reforma (aposentadoria) na Polícia Militar, assumiu a direção do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, onde implantou diversos programas. Foi também consultor do Banco Mundial no Projeto PRODEAGRO, gerente da Atividade de Fiscalização do Programa Nacional de Meio Ambiente Pantanal e consultor da SODEPAN para assuntos de proteção e fiscalização. Rabelo ganhou vários prêmios e menções honrosas no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos.

Atualmente ministra palestras e cursos ambientais ao redor do mundo. Foi promovido a tenente coronel por ato de bravura – na década de 80, quando integrava a Polícia Florestal, foi ferido à bala por caçadores de jacaré, tiroteio em que PMS acabaram morrendo.

Em 2002, o coronel ajudou a fundar o Instituto do Homem Pantaneiro, ONG que tem sede em Corumbá e atua na promoção do desenvolvimento sustentável do Pantanal, por meio de ações que conservem os capitais natural, social, cultural e histórico da região.O instituto, em parceria com o Ministério das Justiça e a Polícia Militar, promove regularmente cursos para a formação de policiais militares no planejamento e o desenvolvimento de ações de prevenção e repressão a crimes ambientais. “Já formamos mais de 300 oficiais de todo o Brasil, o que fez de Mato Grosso do Sul uma referência nessa área”, revela.

O vencedor do Prêmio Ford 2010 dedicou-se também , nos últimos anos, a estimular a criação de Reservas Particulares de Proteção ao meio ambiente no Pantanal. “Hoje temos cerca de 300 mil hectares de reservas, criadas por produtores rurais e grandes empresas, como o grupo EBX, do empresário Eike Batista. Nesses locais, onde a fauna e a flora pantaneira estão intactas, vivem milhares de animais de várias espécies, como felinos, mamíferos, répteis, peixes e aves de uma beleza singular. Além de serem lugares agradáveis de se visitar, elas são uma fonte inesgotável de recursos para pesquisas que nos ajudam a preservar o nosso Pantanal”, revela o Coronel Rabelo.

Em suas catorze edições, o prêmio já destacou 65 personalidades e entidades e reuniu mais de 1.800 projetos inscritos, que formam um inventário abrangente do trabalho ambiental no país.

Com informações Douranews (Clóvis de Oliveira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>