Todo dia eu vejo uma ave…

Invariavelmente, nossas rotinas nos deixam tão acostumados a certas coisas que nós nem reparamos mais nelas. Seja o som de algum aparelho de casa, sejam as cenas que você vê todos os dias no seu caminho para o trabalho. Mas se pararmos para prestar atenção, tem muitas coisas bonitas e interessantes cruzando nosso caminho diariamente. Um bom exemplo são as aves.

Não importa se você mora em uma grande metrópole como São Paulo ou em uma fazenda isolada no meio do Pantanal. Todo dia você acaba vendo uma ave – você pode até não reparar, mas elas estão lá te olhando e pedindo para serem vistas por você. Tente reparar nisto, hoje mesmo ao voltar para sua casa ou simplesmente descansando no seu quintal durante o fim de semana.

Na cinzenta e poluída São Paulo, mais de uma vez pude ver, da janela do ônibus preso no congestionamento, periquitos alimentando-se tranquilamente nas árvores de alguma pracinha. E sou capaz de garantir que, mesmo quem passa o dia trancado em um escritório no topo de um edifício, mais cedo ou mais tarde vai observar sua ave do dia. Todo dia. Pode até não topar com outros bichos, como um cachorro, um gato ou um grilo, mas aquela pomba em cima do muro ou o bem-te-vi pousado na rede elétrica vai estar lá!

Nós, aqui em Bonito, somos muito mais privilegiados. Vivendo na Serra da Bodoquena, região que já tem mais de 400 espécies listadas observar aves no dia-a-dia é “moleza”. Um bom exemplo? Somente no bairro onde moramos, a menos de 2 km do Centro, sem fazer nenhum esforço específico – ou seja, sem acordar cedinho e sair com o binóculo em punho – já conseguimos ver cerca de 80 espécies!

Mesmo que nós ainda não tenhamos despertado para as aves à nossa volta, muitos visitantes de Bonito já buscam por elas, conseqüência do aumento de praticantes do turismo de observação de aves no Brasil. Este segmento está apenas começando a se desenvolver na região, mas tem muito potencial! Vide o Projeto Economia da Experiência iniciado esta semana por aqui.

De fatos como esse, associado ao sucesso do Curso de Observação de Aves que ministramos em Bonito em outubro passado, surgiu a idéia de se criar uma CULTURA DAS AVES na cidade, começando com a oficialização do Udu como “Ave Símbolo de Bonito” e 3 de outubro como “Dia Municipal das Aves”.

O Udu é o mais forte candidato pela sua beleza e por não haver no planeta algum lugar onde se veja estas aves com tanta facilidade como em Bonito. O dia 3 de outubro, no auge da melhor estação para se observar aves, integraria uma espécie de “Semana da Ave”, já que no dia 2 comemora-se o aniversário de Bonito, 4 é Dia de São Francisco (protetor dos animais) e 5 é o Dia Mundial das Aves.

Assim, ao associarmos um pássaro tão belo e simbólico com a nossa cidade, estaremos dando um importante passo em direção não apenas à consolidação do turismo de observação de aves, mas também para despertar na comunidade o interesse e a vontade de conhecer e preservar estes animais, uma das maiores riquezas da Serra da Bodoquena!

E você, já viu sua ave hoje?!

Fonte: Daniel De Granville, Biólogo formado pela USP e pós-graduando em Jornalismo Científico pela Unicamp, reside em Mato Grosso do Sul desde 1994, onde tem se dedicado ao ecoturismo e à fotografia de natureza. Seu site pessoal é www.fotograma.com.br, e o dia-a-dia do seu trabalho pode ser conferido em www.fotogramablog.blogspot.com. 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>