Visitantes vão conhecer pesquisas da Embrapa no Pantanal

De 25 a 29 de agosto, a Embrapa Pantanal estará mostrando a um público estimado de 100 mil visitantes as pesquisas que desenvolve em relação à sustentabilidade, especialmente sobre a prática da pecuária sustentável no ecossistema. A Unidade estará participando do Sustentar 2010, a maior feira especializada em sustentabilidade, do interior de São Paulo. O evento é anual, está em sua terceira edição e acontece no Parque Portugal (Lagoa do Taquaral), em Campinas (SP).

A Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, participa pela primeira vez. Os pesquisadores Ivan Bergier e Raquel Soares e o relações públicas Thiago Coppola estarão na feira.

Ivan vai coordenar o debate sobre “Balanços econômicos e socioambientais favoráveis na integração suinocultura, lavoura, pecuária e floresta”, que acontece no dia 26, entre 17h30 e 19h30. Outros debatedores serão o professor Enrique Ortega, da Unicamp; professor Reynaldo Luiz Victoria, do Cena-USP (Centro de Energia Nuclear na Agricultura da Universidade de São Paulo); e o agrônomo Adilson Reinaldo Kososki, coordenador geral de Desenvolvimento Sustentável do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Raquel e Thiago estarão no espaço da Embrapa Pantanal, apresentando as pesquisas desenvolvidas pelo centro em relação à sustentabilidade. Publicações, folderes técnicos, vídeos e um painel de fotografias vão mostrar esses estudos, imagens do próprio Pantanal e o desafio que é fazer pesquisa neste ecossistema. “Vamos levar equipamentos adquiridos pela unidade, especialmente para participar de eventos externos para atendimento ao público, como TV de LCD, home teather, tenda móvel, projetores, notebook e espaços exclusivos de atendimento”, afirmou Thiago.

O evento é uma realização da Prefeitura Municipal de Campinas, da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento – Sanasa, da Universidade Estadual de Campinas -Unicamp , Ab Maior Consultoria Ambiental e correalizado pela PUC-Campinas, Sesc Campinas, Anhanguera Educacional, Universidade São Francisco e Grupo Polis Educacional.

PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

Ele disse que um dos principais objetivos é divulgar o projeto Construção da Imagem da Pecuária Sustentável do Pantanal, assim como as pesquisas direcionadas à pecuária orgânica. Este projeto sobre a pecuária sustentável envolve ações de comunicação para mostrar aos brasileiros que a atividade econômica praticada há quase 300 anos no Pantanal tem contribuído para a conservação ambiental, se for conduzida da forma tradicional e extensiva.

O Pantanal brasileiro mantém 87% de sua vegetação original intacta. É o bioma mais conservado do país. Os dados foram revelados neste ano por uma pesquisa realizada por cinco ONGs (WWF-Brasil, Avina, SOS Pantanal, Ecoa e Conservação Internacional), chamada “Monitoramento das alterações da cobertura vegetal e uso do solo na Bacia do Alto Paraguai – Porção Brasileira”. A Embrapa Pantanal apoiou tecnicamente o diagnóstico.

Nas fazendas pantaneiras tradicionais, os bovinos se alimentam de pastagens nativas e convivem em harmonia com a fauna silvestre. Essa é uma das informações que o projeto de comunicação pretende divulgar. São parceiros desta iniciativa a ABPO (Associação Brasileira de Pecuária Orgânica), Acrimat (Associação de Criadores de Mato Grosso), UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), Fundação Barbosa Rodrigues e WCS-Brasil (Associação Conservação da Vida Silvestre).

Oito Unidades da Embrapa participam de uma rede de comunicadores que estão acompanhando a divulgação: Embrapa Gado de Corte, Embrapa Rondônia, Embrapa Meio Norte, Embrapa Caprinos e Ovinos, Embrapa Acre, Embrapa Agropecuária Oeste, Embrapa Pecuária Sudeste e Embrapa Pecuária Sul. Além delas, profissionais de comunicação da Embrapa Pantanal, da ACS (Assessoria de Comunicação Social) da Embrapa e dos parceiros acompanham a divulgação.

ESPAÇOS

O Sustentar 2010 tem uma programação extensa, que pode ser conferida no site: http://www.institutosustentar.com.br/2010/site/index.php.

O Fórum Brasil 2020 faz parte do evento e será um momento de discussão sobre o que pode ser feito para melhorar a qualidade de vida da sociedade em 2020. Será conduzido pelas universidades, instituições, ONGs e pelo poder público e o objetivo será buscar soluções para a próxima década, principalmente por meio da ciência e tecnologia.

A programação terá ainda o projeto Geração Sustentar, que pretende atingir 20 mil crianças de 7 a 15 anos nos cinco dias do evento, com foco na educação e conscientização ambiental.

O Pavilhão Semeia mostrará experiências e trabalhos realizados pelos diversos setores da Prefeitura de Campinas, especialmente voltados ao meio ambiente, gestão e educação ambiental.

Uma das atrações da feira será a Casa Eco, que vai demonstrar as novas tecnologias e produtos na área da construção civil, arquitetura e urbanismo que priorizam o uso de materiais de baixo impacto ambiental e o reaproveitamento de recursos naturais.

O Mercado de Terra Campinas será outro espaço do Sustentar 2010, que vai explorar o movimento Slow Food, conceito da ecogastronomia que conjuga o prazer de comer e a alimentação com consciência e responsabilidade.

Com informações Embrapa Pantanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>